Commit 4a00f8f8 authored by Eduardo de Santana Medeiros Alexandre's avatar Eduardo de Santana Medeiros Alexandre
Browse files

redes

parent ffae130f
......@@ -106,14 +106,14 @@ finais através de enlaces individuais, até 2003 existiam 233 milhões de
sistemas finais, imaginem o número de possíveis ligações entre eles.
[fig_redes1]
.Figura 1. Rede de sistemas finais interligado por ISPs.
image::images/redes/ISPs.png[]
image::images/redes/ISPs.png[scaledwidth="100%"]
Em vez de interliga-los de forma direta, existem dispositivos computacionais
intermediários conhecidos como comutadores de pacotes, podemos observar esta
interligação entre os dispositivos na Figura 1. Sendo responsável por
interligação entre os dispositivos na <<fig_redes1>>. Sendo responsável por
encaminhar mensagens recebidas em um enlace de entrada para outro enlace de
saída que se liga ao destino. As mensagens enviadas na rede são chamadas de
pacotes e os comutadores de pacotes são chamados de 'switches' ou roteadores,
......@@ -130,7 +130,7 @@ Provedor de Serviço de Internet (Internet Service Provider - ISP), que fazem o
papel de primeiro comutador de seus pacotes. Existem vários tipos de ISPs, os
residenciais como IG e provedores locais de TV a cabo ou rádio; ISPs de
universidade públicas, no Brasil provido pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP)
entre outros. A Figura 1 traz uma possível configuração de ISPs e seus
entre outros. A <<fig_redes1>> traz uma possível configuração de ISPs e seus
sistemas finais interligados por enlaces de acesso e concentrados pelos
comutadores de pacotes.
......@@ -168,20 +168,20 @@ roteador.
[fig_redes2]
.Figura 2. Saída da aplicação Traceroute.
image::images/redes/tracert.png[]
image::images/redes/tracert.png[scaledwidth="100%"]
Podemos observar a saída da aplicação `Traceroute` ilustrada na Figura 2.
Podemos observar a saída da aplicação `Traceroute` ilustrada na <<fig_redes2>>.
Cada linha do resultado tem seis colunas: a primeira coluna é o número do
roteador encontrado ao longo da rota; a segunda coluna é o nome do roteador; a
terceira o endereço (formato xxx.xxx.xxx.xxx); as três últimas são os
atrasos de ida e volta do pacote durante três tentativas. Ocorrendo perda de
pacotes a aplicação coloca um * no lugar do tempo de atraso.
No exemplo da Figura 2 há 17 roteadores entre a origem e o destino. Por
No exemplo da <<fig_redes2>> há 17 roteadores entre a origem e o destino. Por
exemplo, o rotador 3 se chama rt.jpa.bbn.ufpb.br, seu endereço ip é
150.165.255.1 e os tempos de atraso foram 7; 2 e 2 milissegundos.
......@@ -288,13 +288,13 @@ problemas encontrados com o roteador, soluções para problemas como falha na
entrega, pacotes fora de ordem e etc.
Para esta atividade propomos a divisão da turma em grupos, que passamos a
chamar de rede de alunos. A Figura 3 apresenta uma configuração com cinco
chamar de rede de alunos. A <<fig_redes3>> apresenta uma configuração com cinco
redes cada uma contendo 5 alunos, sendo um intitulado roteador e identificado
por R da sua rede e os outros quatro numerados de 1-4 dentro da sua própria
rede. A quantidade de alunos em cada rede pode variar de acordo com o tamanho
da turma.
Como pode observar na Figura 3 a comunicação entre as redes só pode ser
Como pode observar na <<fig_redes3>> a comunicação entre as redes só pode ser
feita entre os alunos roteadores, pois estes devem ser os alunos que possui o
conhecimento dos outros alunos roteadores. A regra de conhecimento dos
roteadores pode ser variada: todos os roteadores conhecem todos; apenas o
......@@ -302,14 +302,14 @@ roteador da rede C conhece os outros e os outros roteadores só conhecem o
roteador C, permitindo assim, complicar um pouco o esquema de criação de
rotas das mensagens.
[fig_redes3]
.Figura 3. Redes de comunicação entre alunos.
image::images/redes/redes_roteamento.png[]
image::images/redes/redes_roteamento.png[scaledwidth="100%"]
Para trabalhar o conceito de protocolo das mensagens propomos a utilização de
cartões como o apresentado na Figura 4, trazendo no cabeçalho os dados a
cartões como o apresentado na <<fig_redes4>>, trazendo no cabeçalho os dados a
serem preenchidos pelos alunos emissores de mensagens e tratados pelos alunos
roteadores e receptores de mensagem. O cartão proposto traz os dados de
endereço de origem e destino, numeração da mensagem e conteúdo da mensagem,
......@@ -318,9 +318,9 @@ controle de recebimento ordenado das mensagens e resposta da mensagem ao
emissor.
[fig_redes4]
.Figura 4. Formato do pacote contendo a mensagem entre os alunos.
image::images/redes/mensagem.png[]
image::images/redes/mensagem.png[scaledwidth="100%"]
......@@ -449,7 +449,7 @@ sua origem para seu destino.
===== Fio de Par Trançado
O fio de par trançado, ilustrado na Figura 5, consiste em dois fios de cobre,
O fio de par trançado, ilustrado na <<fig_redes5>>, consiste em dois fios de cobre,
envolvidos individualmente em plástico e depois entrelaçados um em torno do
outro. Ele é comumente conhecido como fio telefônico. Devido ao seu baixo
custo e ampla disponibilidade, o fio telefônico foi logo eleito o veículo de
......@@ -457,24 +457,24 @@ comunicação de dados no início das redes pessoais. Seu principal problema é
a alta interferência a ruídos eletromagnéticos no meio.
[fig_redes5]
.Figura 5. Fio de Par Trançado
image::images/redes/par_trancado.png[]
image::images/redes/par_trancado.png[scaledwidth="100%"]
===== Cabo Coaxial
O cabo coaxial, ilustrado na Figura 6, é amplamente usado em TVs a cabo e a um
O cabo coaxial, ilustrado na <<fig_redes6>>, é amplamente usado em TVs a cabo e a um
tempo suplantou o fio de par trançado como meio de conexão. Há dois
condutores em um cabo coaxial. Um deles é um fio simples no centro do cabo, o
outro é uma blindagem que envolve o primeiro cabo com um isolante no meio.
Embora tenha o mesmo condutor do par trançado, o cabo coaxial, devido a sua
proteção, consegue transportar mais dados.
[fig_redes6]
.Figura 6. Cabo Coaxial
image::images/redes/coaxial.png[]
image::images/redes/coaxial.png[scaledwidth="100%"]
......@@ -508,14 +508,14 @@ Por este motivo sua capacidade de transmissão é limitada.
As microondas, que são um tipo de ondas de rádio, são muito usadas quando
há necessidade de enviar dados para uma distância de vários quilômetros.
Quando os elos de comunicação cobrem milhares de quilômetros, os satélites
de comunicação podem entrar em ação. Como ilustrado na Figura 7, os dados
de comunicação podem entrar em ação. Como ilustrado na <<fig_redes7>>, os dados
saem de um ponto da terra até o satélite e o mesmo repassa estes dados para
outro ponto remoto na superfície da terra.
[fig_redes7]
.Figura 7. Transmissão Via Satélite
image::images/redes/satellite.png[]
image::images/redes/satellite.png[scaledwidth="100%"]
......@@ -529,7 +529,7 @@ Há três topologias comuns: barramento linear, estrela e anel.
A rede em barramento linear assim como o barramento do próprio computador, é
um veículo a qual todos os nós e dispositivos periféricos da rede estão
conectados entre si através do barramento como ilustrado na Figura 8. Os nós
conectados entre si através do barramento como ilustrado na <<fig_redes8>>. Os nós
transmitem dados e esperam que eles não colidam com os dados transmitidos
pelos outros nós. Em caso de colisão, cada nó espera um determinado tempo
pequeno e aleatório, e depois tenta retransmitir os dados.
......@@ -540,9 +540,9 @@ implementações de circuitos e software extra, e o rompimento de uma conexão
pode fazer cair toda a rede.
[fig_redes8]
.Figura 8. Topologia de Barramento Linear
image::images/redes/barramento.png[]
image::images/redes/barramento.png[scaledwidth="100%"]
......@@ -550,12 +550,12 @@ image::images/redes/barramento.png[]
==== Estrela
A rede em estrela coloca um hub (concentrador de conexões de rede) no centro
dos nós da rede como ilustrado na Figura 9.
dos nós da rede como ilustrado na <<fig_redes9>>.
[fig_redes9]
.Figura 9. Topologia Estrela
image::images/redes/estrela.png[]
image::images/redes/estrela.png[scaledwidth="100%"]
Os dados são encaminhados por meio do hub central para os pontos de destino.
......@@ -567,12 +567,12 @@ você perder o hub, porém, toda a rede cairá.
A topologia de anel conecta os nós da rede em uma cadeia circular, cada nó é
conectado ao seguinte, o nó final da cadeia é conectado ao primeiro para
fechar o anel. Esta topologia esta ilustrada na Figura 10.
fechar o anel. Esta topologia esta ilustrada na <<fig_redes10>>.
[fig_redes10]
.Figura 10. Topologia em Anel
image::images/redes/anel.png[]
image::images/redes/anel.png[scaledwidth="100%"]
Com essa topologia, cada nó examina os dados que estão sendo enviados pelo
......@@ -602,7 +602,7 @@ descem verticalmente através de cada nível adjacente em sua máquina até o
nível 1 (nível físico, responsável pela única comunicação entre as
estações de fato), para depois subir através de cada nível adjacente na
estação receptora até o nível de destino. Esta forma de comunicação entre
níveis está ilustrada na Figura 11.
níveis está ilustrada na <<fig_redes11>>.
Este mecanismo de comunicação é conhecido como protocolo de nível N, logo,
o protocolo de nível N é um conjunto de regras e formatos, através dos quais
......@@ -623,13 +623,13 @@ documento da ISO. O objetivo deste modelo é fornecer uma base comum que
permita o desenvolvimento coordenado de padrões para interconexão de sistemas
remotos.
O Modelo OSI possui sete níveis de protocolos, que são ilustrados na figura
abaixo, e descritos nas seções seguintes.
O Modelo OSI possui sete níveis de protocolos, que são ilustrados na <<fig_redes11>>,
e descritos nas seções seguintes.
[fig_redes11]
.Figura 11. Níveis do Modelo OSI da ISO.
image::images/redes/camadas_ISO.png[]
image::images/redes/camadas_ISO.png[scaledwidth="100%"]
......@@ -781,12 +781,8 @@ ligada, bastando para isso que seja desenvolvida uma interface que
compatibilize a tecnologia específica da rede com o protocolo IP. Essa
compatibilização é tarefa do nível de interface de rede.
==== Prof. Leonard Kleinrock
Durante seu doutorado no Instituto de Tecnologia de Massachusets (MIT), o prof.
Leonard Kleinrock elaborou os princípios da comutação de pacotes, tecnologia
básica da Internet que substituiu a comutação de circuitos, maciçamente
......@@ -795,12 +791,9 @@ de dados digitais. Ele é Engenheiro elétrico, mestre e doutor em engenharia
elétrica pelo MIT.
[fig_redes12]
.Figura 12. Leonard Kleinrock diante do primeiro Interface Message Processor (IMP), precursor dos roteadores de mensagens atuais.
image::images/redes/leonard_kleinrock.png[]
image::images/redes/leonard_kleinrock.png[scaledwidth="100%"]
No final de 1969, seu computador foi considerado o primeiro nó de uma rede de
computadores, realizando um login entre a Universidade da Califórnia em Los
......@@ -812,7 +805,7 @@ falou ``Este é um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humani
a primeira frase enviada entre dois computadores foi um simples
comando que fez o sistema remoto ser derrubado.
Na Figura 12 podemos observar o prof. Leonard Kleinrock e o primeiro
Na <<fig_redes12>> podemos observar o prof. Leonard Kleinrock e o primeiro
equipamento computacional exclusivo para processar mensagens através da
tecnologia de comutação de pacotes.
......@@ -832,9 +825,9 @@ contidos nas mensagens que captura. Esta ferramenta é gratuita e pode ser
executada em sistemas operacionais como o Windows, Linux/Unix e Mac.
[fig_redes13]
.Figura 13. Interface do programa Wireshark.
image::images/redes/wireshark.png[]
image::images/redes/wireshark.png[scaledwidth="100%"]
......
Markdown is supported
0% or .
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment