Commit 417e22c0 authored by Rafael Peretti Pezzi's avatar Rafael Peretti Pezzi

Qui Jan 7 18:12:36 BRST 2016

parent 866ff828
This diff is collapsed.
......@@ -17,6 +17,15 @@
### Considerações sobre Fablabs e as tecnologias livres
O heitor vai fazer.. :)
>: Trazendo de outra parte do texto.
>: Um grande passo na direção de popularização dos meios de fabricação distribuido está sendo feita pelo FabLabs, laboratórios de fabricação, que contam com máquinas de fabricação digital tais como Fresadoras de controle numérico computadorizado. Entretanto, o custo elevado das máquinas e a carência de padrões de arquivos e programas livres para desenho e modificação de projetos, a colaboração em larga escala ainda não é viável.
>:: tenho a impressão de que se os fablabs estão sendo feitos com máquinas e softwares proprietários, isto deveria ir numa discussão . será que está é a melhor seção para isto?
>:::Entendi que a ideia era levantar esse conceito dos Fablabs como ideia proeminente e a ideia do hardware aberto e da bancada dos hiperobjetos como um meio de viabilização disso. A melhor seção para isso eu não sei. Talvez após a parte dedicada à Bancada dos Hiperobjetos ou no final dela.
>:::: Pode ser um exemplo da importância da bancada de código aberto, inclusive citando que uma fab lab com equipamentos proprietários é muito mais cara.
>:::: Heitor está (vai) elaborando/ar um texto sobre os fablabs nas conclusões. Estou movendo estes comentários para lá.
*** Agradecimentos ***
O Centro de Tecnologia Acadêmica é parcialmente financiado pelo CNPq.
......
## 2. Novas práticas, meios e infraestrutura para expansão do conhecimento
## 2. Infraestrutura e práticas para expansão do conhecimento
### 2.1 Infraestrutura de comunicação e memória
### 2.1 Documentação de projetos
>: Buscamos a apropriação das ferramentas utilizadas por projetos colaborativos e distribuidos bem sucedidos. Exemplo, Lernel Linux, Wiki, fóruns, listas de emails. (costurar isto no texto)
A documentação tem um papel fundamental tanto no desenvolvimento quanto na reprodução de hardware desenvolvido em acordo com os princípios do hardware aberto/livre (HAL). Isto ocorre porque nestes projetos é sobre a documentação que incidem as diferentes licenças existente para o HAL, ou seja, a existência da documentação é o que torna o projeto um HAL.
Sob os aspectos de conteúdo, a documentação de um HAL não deve ser vista apenas como um manual de utilização mas sim como o projeto em si. Nela devem constar todos os detalhes do projeto incluindo informações sobre todas as partes e peças tanto as usadas quanto as desenvolvidas, com especial atenção para os arquivos fonte destas últimas. Deve ser tomado o cuidado na correta atribuição dos respectivos autores e licenças de uso. Além da disponibilização dos arquivos fontes, a documentação deve ser clara quanto aos procedimetos envolvidos na construção, utilização, reprodução e derivação dos projetos.
Durante a elaboração da documentação é importante a utilização de formatos e ferramentas que sejam universais pois isto permite que estas sejam utilizadas em diferentes plataformas. Os projetos do CTA são todos desenvolvidos em software livre visando, com isto, a sua disseminação de uma forma ampla e sem restrições.
Uma documentação de qualidade, incluindo a sua disponibilidade e reprodutibilidade, fortalece o espírito do HAL estimulando, e facilitanto, a participação no próprio projeto e em suas derivações. Um ótimo exemplo desta prática é o da impressora RepRap[REF] que rapidamente se tornou um sucesso e criou uma grande comunidade de usuários e desenvolvedores.
### 2.2 Comunicação e memória
Buscamos a apropriação das ferramentas utilizadas por projetos colaborativos e distribuidos bem sucedidos. Exemplo, Lernel Linux, Wiki, fóruns, listas de emails.
Naturalmente, um grupo que se propõe a fomentar um rompimento com paradigmas culturais, tais como os científicos e educacionais mencionados, acaba se diferenciando também em diversos pontos de sua estrutura organizacional. Citamos a seguir algumas das práticas que realizamos usualmente:
>:Talvez substituir "rompimento com" por "reestruturação de" ou "uma nova postura com relação a" para ser mais palatável ou até para ter um sentido mais fiel. Mas talvez rompimento seja a melhor forma, ainda não estou bem certo.
......@@ -35,7 +46,7 @@ O servidor do CTA também abriga uma Instância do GitLab, um gerenciador de rep
O CTA realiza oficinas de introdução às ferramentas livres utilizadas para o desenvolvimento de seus projetos assim como oficinas específicas dos projetos. Possuímos uma página chamada "Portfólio de Oficinas" na qual listamos e registramos materiais e referências de algumas das oficinas ministradas de forma que podemos facilmente reproduzí-las e ministrá-las novamente [^portfolio].
### 2.2 Infraestrutura para HAL: a Bancada dos hiperobjetos:
### 2.3 Infraestrutura para o desenvolvimento de HAL: a Bancada dos hiperobjetos:
Esta bancada é composta por um conjunto de máquinas de fabricação digital e tem por objetivo a materialização dos hiperobjetos, incluindo as próprias máquinas constituintes da bancada. Esta ideia é fundamental pois permite que as máquinas da bancada sejam autoreplicantes, assim como o que ocorreu com a impressora 3D Reprap[REF]. Esta liberdade não só permite uma redução do custo de "produção" de equipamentos científicos como, também, estimula a inovação e a colaboração no desenvolvimento de HAL.
......@@ -48,25 +59,11 @@ Uma bancada de hiperobjetos sendo desenvolvida como um hiperobjeto é um caminho
Recentemente, o prjeto KiCad [^KiCAD] fez um grande avanço no software relacionado ao desenvolvimento de circuitos eletrônicos criando um software de alto nível e desempenho comparável às alternativas proprietárias. É importante ressaltar, novamente, a importância deste tipo de iniciativa pois, a partir deste lançamento, é possível que a utilização de um software livre como base para a comunicação de, e entre, projetos de circuitos eletrônicos.
O Centro de Tecnologia Acadêmica também está atuando na construção de máquinas de fabricação digital para compor a Bancada de Hiperobjetos. A primeira contribuição consiste na Fresadora de Placas de Circuito Impresso João-de-Barro, apresentada na próxima seção. Além está, estão previstas outras máquina se usinagem de maior porte para elaboração de peças mais robustas.
### 2.3 Práticas: Documentação de projetos
A documentação tem um papel fundamental tanto no desenvolvimento quanto na reprodução de hardware desenvolvido em acordo com os princípios do hardware aberto/livre (HAL). Isto ocorre porque nestes projetos é sobre a documentação que incidem as diferentes licenças existente para o HAL, ou seja, a existência da documentação é o que torna o projeto um HAL.
Sob os aspectos de conteúdo, a documentação de um HAL não deve ser vista apenas como um manual de utilização mas sim como o projeto em si. Nela devem constar todos os detalhes do projeto incluindo informações sobre todas as partes e peças tanto as usadas quanto as desenvolvidas, com especial atenção para os arquivos fonte destas últimas. Deve ser tomado o cuidado na correta atribuição dos respectivos autores e licenças de uso. Além da disponibilização dos arquivos fontes, a documentação deve ser clara quanto aos procedimetos envolvidos na construção, utilização, reprodução e derivação dos projetos.
Durante a elaboração da documentação é importante a utilização de formatos e ferramentas que sejam universais pois isto permite que estas sejam utilizadas em diferentes plataformas. Os projetos do CTA são todos desenvolvidos em software livre visando, com isto, a sua disseminação de uma forma ampla e sem restrições.
Uma documentação de qualidade, incluindo a sua disponibilidade e reprodutibilidade, fortalece o espírito do HAL estimulando, e facilitanto, a participação no próprio projeto e em suas derivações. Um ótimo exemplo desta prática é o da impressora RepRap[REF] que rapidamente se tornou um sucesso e criou uma grande comunidade de usuários e desenvolvedores.
>: **Para ser incluida na seção Infraestrutura:** Um grande passo na direção de popularização dos meios de fabricação distribuido está sendo feita pelo FabLabs, laboratórios de fabricação, que contam com máquinas de fabricação digital tais como Fresadoras de controle numérico computadorizado. Entretanto, o custo elevado das máquinas e a carência de padrões de arquivos e programas livres para desenho e modificação de projetos, a colaboração em larga escala ainda não é viável.
>: Incluir isto em "infraestrutura"
>:: tenho a impressão de que se os fablabs estão sendo feitos com máquinas e softwares proprietários, isto deveria ir numa discussão . será que está é a melhor seção para isto?
>:::Entendi que a ideia era levantar esse conceito dos Fablabs como ideia proeminente e a ideia do hardware aberto e da bancada dos hiperobjetos como um meio de viabilização disso. A melhor seção para isso eu não sei. Talvez após a parte dedicada à Bancada dos Hiperobjetos ou no final dela.
......
......@@ -59,7 +59,7 @@ Assim, o Shield Arduino Básico possibilita a inserção de um instrumento de en
>::Imagem do shield:http://cta.if.ufrgs.br/attachments/download/1857 . Tem como adicionar diretamente aqui no pad?
>: Creio que não, mas tu pode deixar o comando necessário para que apareça no git. Exemplo do comando usado no texto abaixo:
>: ![Representação de protótipo da EMM](./figuras/vetoriais/board-proto.svg "Representação de protótipo educacional uma Estação Meteorológica Modular em protoboard")
>:![Representação de protótipo da EMM](./figuras/vetoriais/boardproto.svg "Representação de protótipo educacional uma Estação Meteorológica Modular em protoboard")
[REF] http://cta.if.ufrgs.br/projects/shield-arduino-basico/wiki/
[^PA]: http://www.ufrgs.br/portasabertas
......@@ -106,7 +106,7 @@ Pode ser entendida como a ciência praticada com a colaboração de cidadãos vo
>:Coloquei aqui nessa seção essa parte de Crowdsourcing e Ciência cidadã, com algumas alterações para o texto original feito por mim e pelo Pezzi, para que avaliem se é o lugar mais indicado. Essa seção estabelece "práticas e infraestrutura", não sei mais para qual lado pende a documentação e se há uma divisão clara entre essas duas categorias, mas por essa chamada me senti tentado a incluir esse dois processos metodológicos aqui. Poderia ser em "Academia do Futuro", mas lá me parece estar-se elaborando apenas os conceitos de liberdade e abertura e contraste com o modus operandi padrão, mantendo o foco nisso naquela seção. Pode ser em qualquer alguma outra também. Fica aí a questão.
>: Estou trazendo de volta para cá
>: Crowdsourcing e ciência cidadã poderiam ser resumidos a um parágrafo dentro da seção das estações.
*** Referências: ***
......
......@@ -2,17 +2,10 @@
Acreditando que a cultura de ampla colaboração e de continuidade do conhecimento faz-se necessária para suprir as necessidades atuais da humanidade sem prejudicar as gerações futuras, o Centro de Tecnologia Acadêmica do Instituto de Física da UFRGS (CTA IF/UFRGS) foi criado para adotar os princípios da cultura livre em suas atividades. Isto é feito com a utilização e o desenvolvimento de conhecimento e tecnologias livres e abertas. São tecnologias livres e abertas aquelas cujos usuários têm as liberdades de uso, estudo, modificação e distribuição, que garantem autonomia no aprendizado, no uso, desenvolvimento e disseminação dessas tecnologias. Este artigo justifica a escolha das tecnologias livres e abertas, apresentando como as possibilidades de criação, uso e disseminação do conhecimento geradas pela tecnologia digital, que embasam a cultura digital, estão sendo utilizadas e aprimoradas no CTA IF/UFRGS.
Criado em 2012 no Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (IF/UFRGS), o Centro de Tecnologia Acadêmica tinha como objetivo inicial integrar os estudantes do curso recentemente criado de Engenharia Física com as atividades de ensino, pesquisa e extensão da universidade [^CTA-boas-Vindas]. Com o tempo, o Centro adquiriu um escopo maior, com a proposta de promover a disseminação e compartilhamento do conhecimento. Buscamos tais objetivos com a adoção e desenvolvimento de softwares e hardwares livres, fundamentada nas definições de liberdade do conhecimento.
>: Da maneira como a narrativa foi feita, parece que foi um processo sequencial: estudantes de engenharia física -> disseminação do do conhecimento -> softwares e hardwares livres. Mas todos esses elementos já estavam juntos desde os primórdios, apenas ganharam maturidade com o tempo. Modificaria a narrativa para que transmita essa ideia.
![Princípios do Centro de Tecnologia Acadêmica - CTA IF/UFRGS](./figuras/CTA_composto.png)
Iniciamos com uma breve reflexão sobre os impactos das tecnologias digitais na circulação da informação, do conhecimento e da cultura e apontamos os benefícios dos conceitos de liberdade e abertura do conhecimento aplicados à ciência, tecnologia e educação. Em seguida apresentamos hardware aberto e livre (HAL) como o passo eminente na evolução do desenvolvimento colaborativo de tecnologias. Fazendo uma análise dos conceitos, apontamos para a infraestrutura e metodologias que julgamos necessárias para viabilizar o desenvolvimento colaborativo de instrumentos científicos e educacionais abertos em escala até então vista apenas em projetos de intangíveis como a Wikipédia e o sistema operacional GNU/Linux.
Descrevemos como estes conceitos são integrados como princípios no Centro de Tecnologia Acadêmica visando a atualização da academia nos modos de produção, gestão e disseminação do conhecimento. Por fim, apresentamos alguns exemplos de instrumentos abertos desenvolvidos no CTA, juntamente com reflexões sobre o papel que os princípios adotados pelo Centro têm para a formação dos alunos e o impacto que seus projetos podem ter na sociedade pela integração natural com a pesquisa e extensão universitárias.
>: esta frase está comprida.
>::Está um tanto melhor.
This diff is collapsed.
Markdown is supported
0% or
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment