Commit 5900a711 authored by Rafael Peretti Pezzi's avatar Rafael Peretti Pezzi

Qui Jan 7 15:40:09 BRST 2016

parent f3ef4570
......@@ -34,8 +34,7 @@ A fim de tornar natural o princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquis
>:Acredito em transparência como conceito genérico.
Ao lembrar que as tecnologias têm impacto direto na vida cotidiano e no futuro,
Cabe apontar também que as tecnologias livres se enquadram naturalmente nas propriedades de transferência de tecnologia para adaptação às mudanças climáticas. Segundo o relatório de 2009 elaborado pelo grupo especialista de transferência de tecnologia da Convenção Quadro de Mudanças Climáticas das Nações Unidas[^UNFCCC-2009], a transferência de tecnologias de adaptação e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas deve prover ao recipiente a capacidade para:
Ao lembrar que as tecnologias têm impacto direto na vida cotidiano e no futuro, cabe apontar também que as tecnologias livres se enquadram naturalmente nas propriedades de transferência de tecnologia para adaptação às mudanças climáticas. Segundo o relatório de 2009 elaborado pelo grupo especialista de transferência de tecnologia da Convenção Quadro de Mudanças Climáticas das Nações Unidas[^UNFCCC-2009], a transferência de tecnologias de adaptação e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas deve prover ao recipiente a capacidade para:
* Instalar, operar, manter e reparar as tecnologias
* Produzir versões de custo reduzido das tecnologias
......@@ -43,7 +42,8 @@ Cabe apontar também que as tecnologias livres se enquadram naturalmente nas pro
* Desenvolver novas tecnologias.
Como coloca Joshua Pearce [^pearceOSRS],
> "Pesquisa de cógido aberto mostra que é possível agilizar desenvolvimento de tecnologias para a sustentabilidade quando fundamentadas na ética hacker com i) revisão de pares massiva no desenvolvimento de materiais de suporte e desenhos experimentais, ii) maior visibilidade, que leva a iii) maiores oportunidades de financiamento e amplia o interesse dos estudantes e iv) melhora a educação e treinamento dos estudantes em atividades relacionadas à pesquisa.
> "Pesquisa de cógido aberto mostra que é possível agilizar desenvolvimento de tecnologias para a sustentabilidade quando fundamentadas na ética hacker com i) revisão de pares massiva no desenvolvimento de materiais de suporte e desenhos experimentais, ii) maior visibilidade, que leva a iii) maiores oportunidades de financiamento e amplia o interesse dos estudantes e iv) melhora a educação e treinamento dos estudantes em atividades relacionadas à pesquisa. Também foi demonstrado que o surgimento de máquinas de fabricação digital de baixo custo como a impressora 3D RepRap[^REPRAP2011] levam a uma drástica redução dos custos para obtenção de instrumentos científicos[^PEARCE-Science2012].
### 1.3 Definições de liberdade e abertura de conhecimento
......@@ -52,7 +52,7 @@ São diversas as definições e declarações que foram criadas para se referir
Em 5 de Julho de 1997 a comunidade de desenvolvedores da distribuição GNU/Linux Debian ratificou orientações Debian para Software Livre[^DEBIAN], que especificam critérios para o software livre que será aceito na distribuição. Mais tarde as orientações Debian para software livre foram ajustadas e criou-se a definição de software de código aberto (open source definition)[^OSD], buscando utilizar linguagem mais amena para maior disseminação do termo em meios mais conservadores. Richard Stallman apontou que o termo software de código aberto deve ser evitado [^OSD_Misses], enquanto Bruce Perens explicou como se deu esta definição em um capítulo de (do?) livro [^perensOS].
>:Primeiro foi escrito "ratificou"
>:Primeiro foi escrito "ratificou" depois "especificam" depois "será aceito". Ajustar tempos verbais.
Duas definições que sucedem estas são particulamente importantes para o trabalho desenvolvido no Centro de Tecnologia Acadêmica: a definição de obras culturais livres, a qual mantém o maior alinhamento com os princípios de liberdade do conhecimento; e a definição de Hardware Aberto e Livre (HAL). As duas são apresentadas a seguir.
......@@ -122,6 +122,11 @@ A seguir apresentamos a nossa visão de práticas e infraestrutura necessária p
[^pearceOSRS]: Joshua M. Pearce, “Open Source Research in Sustainability”, Sustainability the Journal of Record, 5(4), pp. 238-243, 2012. DOI:http://dx.doi.org/10.1089/sus.2012.9944
[^REPRAP2011]:JONES, R.; HAUFE, P.; SELLS, E., IRAVANI, P., OLLIVER, V., PALMER, C., ; BOWYER, A. RepRap - The Replicating Rapid Prototyper, Robotica. Cambridge: Cambridge University Press, 2011. v.29, p.177-191.
[^PEARCE-Science2012]:PEARCE, Joshua M. Building research equipment with free, open-source hardware. Science, v. 337, n.6100, p. 1303–1304, 2012.
[^GNU]: A história do projeto GNU: https://www.gnu.org/gnu/gnu-history.html
[^SL]: A definição de software livre pode ser encontrada em https://www.gnu.org/philosophy/free-sw.html
......@@ -136,7 +141,6 @@ A seguir apresentamos a nossa visão de práticas e infraestrutura necessária p
[^perensOS]: Perens, B.; Open Sources: Voices from the Open Source Revolution (disponível em http://www.oreilly.com/openbook/opensources/book/perens.html]) Acesso em 26 de Dezembro de 2015.
[^FREEDOMDEFINED]: http://freedomdefined.org/Definition/Pt
[^OSHWDef]: http://freedomdefined.org/OSHW
......
## Considerações Finais
## 5. Considerações Finais
### Benefícios
**Esta talvez não seja uma seção, os pontos que estã neste item devem aparecer nas conclusões, ou em alguma outra parte do texto.**
:> Itens que merecem estar destacados nas conclusões ou em outra parte do artigo
* Possibilidade de apropriação das metodologias e instrumentos aos quais os alunos são expostos;
* Vivência da ciência e tecnologia como algo em construção, fruto da intenção humana;
* Visão integrada da técnica com contexto científico, e sócio-político;
* Transparência na organização e critérios para tomadas de decisões;
* Participação dos alunos nas tomadas de decisões
* Papel ativo na organização de grupo, participação da gestão e dinâmica organizacional da equipe;
* Retorno imediato dos recursos públicos investidos, com grande potencial de disseminação dos resultados;
### Empreendedorismo aberto
### 5.1Empreendedorismo aberto
A disseminação das tecnologias livres no mundo instigou, de forma conjunta e causal - simultaneamente -, a formação de modelos de negócios abertos. Estes modelos se caracterizam basicamente por:
* Participação no empreendimento aberta a todos interessados (internos ou externos à empresa);
......@@ -76,18 +73,20 @@ O Centro de Tecnologia Acadêmica disponibiliza suas tecnologias e ferramentas p
[REF] https://en.wikipedia.org/wiki/Open_business
SIMON, Imre. A incubadora virtual da FAPESP. Apresentação. São Paulo: FAPESP, 2004. Disponível em: http://www.ime.usp.br/~is/aula/incubadora-2004/incubadora-2004.pdf. Acesso em: 3 dez. 2014.
BJÖRK, Bo-Christer. Two Scenarios for How Scholarly Publishers Could Change Their Business Model to Open Access.Disponível em:http://quod.lib.umich.edu/cgi/t/text/idx/j/jep/3336451.0012.102/--two-scenarios-for-how-scholarly-publishers-could-change?rgn=main;view=fulltext. Acesso em: 28 dez. 2015.
CHESBROUGH, Henry. Why Companies Should Have Open Business Models. Disponível em:http://sloanreview.mit.edu/article/why-companies-should-have-open-business-models/. Acesso em: 26 dez. 2015.
ENKEL,Ellen. Open R&D and Open Innovation:exploring the phenomenon. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1467-9310.2009.00570.x/pdf. Acesso em: 27 dez. 2015.
FERREIRA, Edy.How Companies Make Money Through Involvement in Open Source Hardware Projects. Disponível em: http://timreview.ca/node/228. Acesso em: 30 dez. 2015.
KOSCHATZKY, K. (2001) Networks in innovation researchand innovation policy – an introduction. In:Koschatzky, K., Kulicke, M. and Zenker, A. (eds),Innovation Networks:Concepts and Challenges in the European Perspective. Heidelberg: Physica Verlag.
### Os gargalos do conhecimento aberto
KOSCHATZKY, K. (2001) Networks in innovation researchand innovation policy – an introduction. In:Koschatzky, K., Kulicke, M. and Zenker, A. (eds),Innovation Networks:Concepts and Challenges in the European Perspective. Heidelberg: Physica Verlag.
Carência de ferramentas livres para desenho de hardware aberto: por uma infraestrutura digital para colaboração em hardware aberto e livre.
>:Pode ser falado disso para marcar o ponto. É uma oportunidade.
### Considerações sobre Fablabs e as tecnologias livres
O heitor vai fazer.. :)
......
## 2. Práticas e infraestrutura para expansão do conhecimento
Foi demonstrado que o surgimento de máquinas de fabricação digital de baixo custo como a impressora 3D RepRap[^REPRAP2011] levam a uma drástica redução dos custos para obtenção de instrumentos científicos[^PEARCE-Science2012].
>: Ver se algo daqui pode ser aproveitado nesta seção, sem ficar repetitivo: **Para ser incluida na seção Infraestrutura:** Um grande passo na direção de popularização dos meios de fabricação distribuido está sendo feita pelo FabLabs, laboratórios de fabricação, que contam com máquinas de fabricação digital tais como Fresadoras de controle numérico computadorizado. Entretanto, o custo elevado das máquinas e a carência de padrões de arquivos e programas livres para desenho e modificação de projetos, a colaboração em larga escala ainda não é viável.
......@@ -46,11 +47,11 @@ O Centro de Tecnologia Acadêmica também está atuando na construção de máqu
### 2.4 Crowdsourcing
Crowdsourcing pode ser grosseiramente traduzido como construção pelas multidões. Em alguns casos pode viabilizar a solução de problemas que são inviáveis de serem resolvidos por pequenos grupos ou que teriam custos proibiltivamente elevados. Devido a uma dificuldade de consenso em torno do tema, diversas estratégias foram adotadas na busca de uma definição conciliadora, desde comparações com conceitos distintos para definir através do contraste até definições a partir de exemplos de sucesso[^BRABHAM2008], passando pela busca de elementos comuns de todas as iniciativas consideradas crowdsourcing [^ESTELLÉS-GONZÁLEZ2012]. De maneira rudimentar, é possível definir crowdsourcing a partir de sua concepção inicial[^HOWE2006], como a prática de expandir para um grupo de pessoas colaboradoras em potencial uma função que seria de um grupo restrito de empregados (ou ao menos de colaboradores em número restrito) através de chamada aberta. Essa chamada é aberta e é elemento fundamental do crowdsourcing, mas isso não o faz equivalente a código aberto ou abertura, pois uma iniciativa pode ser crowdsourcing sem ter todos os seus processos e códigos-fonte transparentes. Isso não impede que ambos sejam coincidentes e somem eventuais potencialidades e restrições. A sinergia entre ambos faz com que o processo sobre a prática do crowdsourcing seja fluido, pois a modificação e desenvolvimento é facilitado e potencializado pela abertura do conteúdo e da documentação, enquanto que a prática do crowdsoucing contribui aumentando as potencialidades do projeto aberto em questão, por aumentar a comunidade envolvida, fazendo com que o processo seja efetivamente transparente e não invisível.
Crowdsourcing pode ser grosseiramente traduzido como construção pelas multidões. Em alguns casos pode viabilizar a solução de problemas que são inviáveis de serem resolvidos por pequenos grupos ou que teriam custos proibiltivamente elevados. Devido a uma dificuldade de consenso em torno do tema, diversas estratégias foram adotadas na busca de uma definição conciliadora, desde comparações com conceitos distintos para definir através do contraste até definições a partir de exemplos de sucesso[^BRABHAM2008], passando pela busca de elementos comuns de todas as iniciativas consideradas crowdsourcing [^ESTELLÉS-GONZÁLEZ2012]. De maneira rudimentar, é possível definir crowdsourcing a partir de sua concepção inicial[^HOWE2006], como a prática de expandir para um grupo de pessoas colaboradoras em potencial uma função que seria de um grupo restrito de empregados (ou ao menos de colaboradores em número restrito) através de chamada aberta. Essa chamada é aberta e é elemento fundamental do crowdsourcing, mas isso não o faz equivalente a código aberto ou abertura, pois uma iniciativa pode ser crowdsourcing sem ter todos os seus processos e códigos-fonte transparentes. Isso não impede que ambos sejam coincidentes e somem eventuais potencialidades e restrições. A sinergia entre ambos faz com que o processo sobre a prática do crowdsourcing seja fluido, pois a modificação e desenvolvimento é facilitado e potencializado pela abertura do conteúdo e da documentação, enquanto que a prática do crowdsoucing contribui aumentando as potencialidades do projeto aberto em questão, por aumentar a comunidade envolvida, fazendo com que o processo seja efetivamente transparente e não invisível.
### 2.5 Ciência cidadã
Pode ser entendida como a ciência praticada com a colaboração de cidadãos voluntários, seja com esforço intelectual, suas ferramentas ou qualquer forma de recurso na obtenção de dados, resultados e interpretações. Embora não haja definição consensual sobre ciência cidadã, em especial no que tanje a definição de "cidadão voluntário" e quais contribuições desses cidadãos podem ser consideradas para que a ciência praticada seja realmente cidadã, a participação ativa dos cidadãos colaboradores não só agrega valor ao trabalho, co-criando a cultura científica, mas também faz com que os mesmos desenvolvam novos conhecimentos e habilidades, adquirindo conhecimento aprofundado no trabalho científico de maneira apelativa. As relações entre ciência e sociedade são aprimoradas nesse cenário transdisciplinar em rede e colaborativo, levando a uma tomada de decisões de pesquisa mais democráticas, baseadas em evidências informadas[^SOCIENTYZE].
Pode ser entendida como a ciência praticada com a colaboração de cidadãos voluntários, seja com esforço intelectual, suas ferramentas ou qualquer forma de recurso na obtenção de dados, resultados e interpretações. Embora não haja definição consensual sobre ciência cidadã, em especial no que tanje a definição de "cidadão voluntário" e quais contribuições desses cidadãos podem ser consideradas para que a ciência praticada seja realmente cidadã, a participação ativa dos cidadãos colaboradores não só agrega valor ao trabalho, co-criando a cultura científica, mas também faz com que os mesmos desenvolvam novos conhecimentos e habilidades, adquirindo conhecimento aprofundado no trabalho científico de maneira apelativa. As relações entre ciência e sociedade são aprimoradas nesse cenário transdisciplinar em rede e colaborativo, levando a uma tomada de decisões de pesquisa mais democráticas, baseadas em evidências informadas[^SOCIENTYZE].
>:Coloquei aqui nessa seção essa parte de Crowdsourcing e Ciência cidadã, com algumas alterações para o texto original feito por mim e pelo Pezzi, para que avaliem se é o lugar mais indicado. Essa seção estabelece "práticas e infraestrutura", não sei mais para qual lado pende a documentação e se há uma divisão clara entre essas duas categorias, mas por essa chamada me senti tentado a incluir esse dois processos metodológicos aqui. Poderia ser em "Academia do Futuro", mas lá me parece estar-se elaborando apenas os conceitos de liberdade e abertura e contraste com o modus operandi padrão, mantendo o foco nisso naquela seção. Pode ser em qualquer alguma outra também. Fica aí a questão.
......@@ -58,9 +59,6 @@ O Centro de Tecnologia Acadêmica também está atuando na construção de máqu
*** Referências ***
[^REPRAP2011]:JONES, R.; HAUFE, P.; SELLS, E., IRAVANI, P., OLLIVER, V., PALMER, C., ; BOWYER, A. RepRap - The Replicating Rapid Prototyper, Robotica. Cambridge: Cambridge University Press, 2011. v.29, p.177-191.
[^PEARCE-Science2012]:PEARCE, Joshua M. Building research equipment with free, open-source hardware. Science, v. 337, n.6100, p. 1303–1304, 2012.
[^PEZZI-CA2015]:PEZZI, R.P.. Ciência aberta: dos hipertextos aos hiperobjetos. In: ALBAGLI, S.; MACIEL, M.L.; ABDO, A.H. (Org.). Ciência aberta, questões abertas. Brasília: Ibict; Rio de Janeiro: Unirio, 2015. doi.org/10.18225/978-85-7013-109-6
......
......@@ -39,7 +39,7 @@ Em seu desenvolvimento, foi projetada para ser de fácil fabricação e manuten
[^estado-atual]: Estado atual do desenvolvimento da JB. Disponível em: http://cta.if.ufrgs.br/boards/4/topics/5. Acessado em 7 de Janeiro de 2016.
### Shield Arduino Básico
### 4.2 Shield Arduino Básico
Este projeto trata-se de uma placa de circuito impressa que, integrada à placa Arduino, fornece um instrumento para programação básica e aquisição de dados utilizando o Arduino. O Shield Arduino Básico permite que o usuário consiga realizar atividades introdutórias à plataforma Arduino, tais como controlar LED's (diodo emissor de luz, ou Light Emitting Diode do inglês) e adquirir dados de luminosidade através de um resistor dependente de luz (LDR, ou Light Dependent Resistor).
......@@ -64,13 +64,13 @@ Assim, o Shield Arduino Básico possibilita a inserção de um instrumento de en
[REF] http://cta.if.ufrgs.br/projects/shield-arduino-basico/wiki/
[^PA]: http://www.ufrgs.br/portasabertas
### Shield amplificador de instrumentação
### 4.3 Shield amplificador de instrumentação
Aquisição de dados, ensino de engenharia, potencial de reuso em outros projetos.
[REF] http://cta.if.ufrgs.br/projects/shield-ai/wiki/
### Estações meteorológicas modulares
### 4.4 Estações meteorológicas modulares
Fenômenos naturais extremos cada vez mais despertam as atenções em todo o mundo. De maneira dissonante, atualmente, os registros das variáveis climáticas são realizados por estações meteorológicas institucionais, tanto governamentais quanto privadas, posicionadas umas muito distantes das outras. Estas são adequadas para estimar o estado meteorológico do local específico onde estão, mas são distribuídas em redes de larga escala e portanto incapazes de registrar gradientes meteorológicos dentro da própria cidade ou região, permanecendo cegas para microclimas específicos. Algumas vezes seus registros são feitos de forma isolada, sem que haja disponibilização sistemática das medições. Esta cultura do enclausuramento na obtenção de dados meteorológicos e ambientais presta um desserviço às demandas contemporâneas com relação a esses temas, além de estar em desarmonia com a capacidade tecnológica atual.
......
This diff is collapsed.
Markdown is supported
0% or
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment